Casulo

casulo

O casulo é provavelmente o isco mais usado em Portugal. Em termos de aparência casulo é uma minhoca que vive dentro de um casulo.

É um isco muito utilizado para pescar à noite, como característica muito peculiar, apresenta uma risca fosforescente ao longo da parte superior do corpo, ficando dessa forma muito mais visível e atrativo ao peixe.
Uma das vantagens na utilização deste isco é este ser muito consistente, mantendo-se muito tempo no anzol resistindo à agitação marítima. Outra das suas vantagens é o casulo ser muito bom para quem faz pesca ao fundo e Surfcasting, também se adapta à pesca embarcada, e até à bóia.

Este isco serve para pescar praticamente todas as espécies, com maior incidência: robalo, corvina, sargo, safio, dourada, besugo, linguado, pregado.

Um ponto menos positivo neste isco é que no verão não aguentam muito tempo vivos, e o seu preço vs qualidade da minhoca, deixa muito a desejar.

Captura:
A captura deste verme acontece nos estuários dos rios em diversos locais do país.
Existem vários métodos para a captura, no entanto, o método mais usual, passa por capturá-los com uma pá.
Outra forma é usando sal, pondo-o no canudo, e esperando que o verme venha ao de cima, de seguida basta cortá-lo. Normalmente captura-se o casulo ainda que em menor dimensão (comprimento), este chegam a atingir os 20cm de comprimento.

Conservação:
Existem diversas formas de conservar o casulo, sendo que a mais usada é a sua conservação dentro dos canudos onde vêm (vivem), embrulhados em jornal, e guardá-los numa gaveta.
Outra forma muito usada, passa por descascar o casulo e dentro de um pequeno saco com água salgada congelá-los, desta forma estes mantêm as suas propriedades naturais e ficam mais duros.
É de ficar claro que a conservação é um recurso e não uma opção, isto porque as iscas devem também ser frescas.

Como iscar:
Os iscos devem parecer ao peixe o mais natural possível, com o aspeto que poderiam ter sem estarem presas ao anzol.
Existem muitas maneiras de iscar o casulo e cada pescador tem o seu jeito próprio de o fazer.

iscar_casulo

Deixo dois exemplos:

1- Pegue na cabeça do casulo e espete a agulha na sua boca.
Depois de espetar a agulha ao longo de todo o casulo, repita a mesma operação para ficar com dois casulos enfiados na agulha.
Coloque o bico do anzol dentro da outra extremidade da agulha e empurre os casulos para a linha, até tapar totalmente o anzol.

2- Enfie três casulos apenas dois com cada um na agulha.
Passe os casulos para a linha, de forma que tapem o totalmente anzol.
Em seguida dobre as pontas para cima, desta forma a iscada fica com mais volume e assim mais atrativa para os grandes exemplares.

A sua iscada está pronta.

isco-casulo

 

Deixar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current day month ye@r *