Sardinha

Abundante em toda a costa, trata-se de uma parte bastante importante na alimentação de muitos predadores, considerada pelos pescadores o pão do robalo.
Deve utilizar-se fresca (as iscas congeladas, salgadas ou conservadas de qualquer outra forma, são sempre um recurso e não uma opção)., pode usa-la cortada a meio, aos filetes ou em pequenas postas.
É um isco bastante eficiente, mas tudo depende da espécie de peixe que quer capturar, e este isco é muito versátil pois pode ser usado nas mais diversas montagens de pesca.
A particularidade do cheiro intenso e a gordura abundante que vai largando na água, torna este isco quase irresistível aos predadores (robalo, agulha, ruivo,.
É fácil de encontrar em qualquer supermercado é uma opção a levar em consideração em qualquer pescaria.

Como iscar?
Como qualquer isco, existem vários métodos para o fazer.

Deixo dois exemplos:

Para grandes lançamentos:

1. Corta-se uma sardinha, retirando-lhe a cabeça, aproveitando apenas o lombo.
2. Abre-se a sardinha a meio como para fazer um filete e extrai-se-lhe a espinha.
3. Coloca-se o anzol no interior da sardinha.
4. Fecha-se o filete atando-se com fio de silicone (lycra).

Para pequenos lançamentos:

1. Corte a sardinha, aproveitando apenas o seu lombo.
2. Corte em pequenas postas.
3. Coloca-se o anzol no interior da sardinha
4. Meter o anzol envolvendo a espinha de modo a que fique preso.

Comentários

comentários

Deixar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *