Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Enguia

Ordem: Anguilliformes
Família: Anguillidae

Género: Anguilla
Espécie: Anguilla anguilla

Espécie: Enguia europeia é um peixe ‘catadrómicas’ – isto é, ele gera e nasce no mar, e depois migra para águas interiores para comer e crescer. No decurso da sua vida útil, que se desloca de muitos milhares de milhas, e passa através de uma série de fases muito diferentes, marcadas por mudanças na sua cor.
Os últimos 20 anos viram um declínio dramático no número de enguias atingindo sistemas fluviais da Europa, que caíram para menos de 1% dos seus níveis anteriores de acordo com algumas estimativas. Sem uma explicação para este fenómeno, que foi visto por toda a Europa. As possíveis causas, além de sobre-pesca, incluem parasitas, e poluição.

Morfologia: Corpo serpentiforme podendo atingir grandes dimensões (>50 cm), boca proeminente, com barbatanas pares, barbatanas impares unidas formando uma barbatana única. Corpo coberto de muco. Coloração variável, o dorso pode ser negro, verde ou amarelo enquanto a zona ventral é esbranquiçada ou amarelada.

Habitat geral: Peixe que vive sobretudo no fundo dos rios e barragens (bentónico), colonizando uma grande variedade de habitats. É mais activa durante noite, escondendo-se em buracos durante o dia. A enguia ocorre em rios com águas correntes, oxigenadas, temperadas e com leitos adequados à escavação (areias e lodos) ou com densa vegetação. A abundância desta espécie está relacionada com a proximidade da foz do rio e com a quantidade de chuva anual. Os machos predominam nos estuários e as fêmeas na parte superior dos cursos de água.

Habitat reprodução: Reproduz-se no Mar dos Sargaços a 400m de profundidade ao largo da costa do Norte da América.
Época de reprodução: Migração reprodutora para o mar ocorre no Outono e Inverno (Mondego).

Alimentação: De uma forma geral a enguia parece alimentar-se de todo o tipo de alimento. As presas da enguia podem ser desde matéria mineral, material vegetal (algas macrófitas), detritos, macroinvertebrados aquáticos (moluscos, larvas de dipteros, crustáceos) e peixes. No entanto, em água doce a enguia ingere preferencialmente de larvas aquáticas de insectos (dipteros, ninfas de efémerópteros seguido por tricópteros) e oligoquetas.

Período de pesca permitido: Todo o ano

Tamanho mínimo de captura: 20 cm

Longevidade: Fêmea 9 anos, macho 7 anos.

Comentários

comentários

Deixar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *